Ah, a auto-sabotagem...

Fonte: WE HEART IT

A gente sempre se prepara para o pior ou, em outra hipótese, mentaliza que algo ruim vai acontecer. Não sei para vocês, mas para minha mente sempre foi impossível manter trabalho, estudos, relacionamentos, saúde e outras coisas equilibradas: se está tudo bem no meu trabalho, uma gripe deve estar por vir; namoro um cara sensacional, bem capaz de uma árvore cair em cima do meu carro.

Por quê? 

Por que a frase "bom demais para ser verdade" é tão comum nas nossas vidas?

Aí nesse momento a gente vai lá e aperta o botão da auto-sabotagem. Podemos conceituar essa atitude como o medo da satisfação: nós não nos sentimos merecedores do sucesso, que muitas vezes demoramos tanto para conquistar. É como se fosse mais fácil encarar as coisas sempre dando errado e ok, continuemos.

Olha como tudo isso é bizarro: como as coisas darem errado é encarado pelo nosso cérebro como "mais fácil"?

E assim terminamos incríveis relacionamentos (mas também, por favor, não vamos achar que todo término é culpa da auto-sabotagem. Obrigada); começamos a comer compulsivamente porque pensamos "estou de dieta!"; gastamos nosso dinheiro com besteiras diárias porque "nunca que vou conseguir viajar pra tal lugar, é muito caro"; quantas vezes não nos achamos indignos de alguma alegria? 

Anota aí: você é digno de toda alegria do mundo! Eu sou, você é, nós somos. 

Esses dias disse para minha mãe que sempre vou sonhar. Sempre vou querer uma coisa nova a cada semana - e vou fazer de tudo para conseguir. Hoje quero assistir ao Fantasma da Ópera em New York e amanhã vou querer conhecer a Muralha da China. Os sonhos nos movem - e nós vamos alcançá-los.

Eu sei, o caminho não é fácil. Minha ausência por aqui é justamente causada por esse botãozinho que não deveria existir. Como nos entender? Devemos nos preparar para o pior, mas esperar de todo coração o melhor. Os tropeços fazem parte do caminho, mas temos nossas pernas para percorrê-lo da melhor maneira possível. O que posso dizer? Olhe para os dois lados da rua, mas não deixe de reparar no céu lindo acima de nós.