Às vezes as pessoas não têm noção daquilo que jogam fora


Sempre fui de guardar as coisas. Até um tempo, guardava todos os convites de aniversário para os quais era convidada. Era uma caixinha repleta de gente que desejou minha presença em algum momento - gente que demonstrou importância. 

Sempre fui também de preservar. As primeiras edições de Harry Potter que eu comprei estão todas plastificadas - quero mostrá-las pra os filhos que eu nem sei se quero ter. Sabe como é: é preciso preservar aquilo que a gente ama. 

Mas algumas pessoas não entendem o que isso significa, o que é muito triste. 

Acho que todo mundo já teve algum momento na vida em que pensou como o outro poderia simplesmente descartar algo tão importante. É como plantar uma árvore, regá-la todos os dias e, assim que ela estiver grande, vistosa, dando sombra ou frutos, cortá-la. Adeus, árvore. Sei lá por que, mas decidi te jogar fora. 

Como eu ressaltei no título, às vezes as pessoas não têm noção daquilo que jogam fora. No mundo de hoje, no qual muita gente trata todo mundo como descartável, perecível ou substituível, as proporções do descarte humano beiram o infinito. Amizades, relacionamentos, dedicação - tudo parece tão fácil de se descartar e encontrar outro igual por aí. 

Mas a verdade é que a gente não encontra. Meu amigo, você pode rodar o mundo. Ir do deserto ao oásis. Desculpa te contar, mas você não vai encontrar, nem de longe, outro daquilo que você achou tão fácil quebrar. Outro amigo que faz tudo por você. Outro namorado que aceita cada uma das suas diferenças. Outra pessoa que enfrentou o mundo e mais um pouco para estar do seu lado. 

Hoje eu queria pedir pra você valorizar, se já não é tarde demais. Valoriza quem te dá o que o mundo lá fora não consegue suprir em 2%. Valoriza a oportunidade que a vida te deu, colocando alguém tão bom no seu caminho. 

Eu realmente muitas vezes não sei a boa ação que eu fiz no passado ou em outra vida para merecer muitos daqueles que estão comigo. Mas se tem uma coisa que eu sei, essa coisa é dar valor. Porque o valor que a gente não deu, outra pessoa pode dar. Mas aquilo que a gente perde ao deixar alguém partir, isso ninguém no mundo é capaz de trazer de volta.