A gente nunca vai saber no que daria

FONTE
Me desculpa não ter ido até hoje tomar aquele café pra conversar. Eu fugi, eu tô fugindo e acho que não sei mais o caminho de volta. Me desculpa por não ouvir o que eu disse que ouviria: eu preferi dar um ponto final e ir em frente do que me virar e enfrentar. 

Hoje eu parei pra pensar e percebi que a gente nunca vai saber no que daria. Por mais que eu não goste da palavra "nunca", o sexto sentido sempre nos confirma que aquilo jamais acontecerá novamente. Não tô aqui para pedir o novamente: acredito tanto nos infinitos quanto nos finais. E o que tivemos aqui foi um final - eu sei, eu preferi fugir. 

Mas eu juro que eu tô melhorando. Juro que hoje eu tento segurar a mão ao invés de abrir mão. Pensar que talvez você pudesse estar aqui nos almoços de domingo me faz guardar meus pontos finais no bolso. Me faz insistir no amor e, principalmente, nas pessoas. Me faz entender que ser taxativa é bom só até certo ponto. Mas você me conhece, é meu Vênus em Capricórnio. 

Você me conhece tão bem que, no fundo, sabe que eu tô feliz assim. Deve ser por isso que sempre disse "você vai ficar bem sem mim". Será que, enquanto passava pela minha vida, você sabia que seria só aprendizado? Sabia que a gente nunca iria para a França? Sabia ao que tudo estava fadado? Sabia que, no fim, a gente nunca iria saber? É engraçado como eu sei. O tanto que eu sei. Sei que o tanto que a vida me deu de você foi o que eu fiz por merecer.