Me deixa escrever sobre você

FONTE
Me deixa escrever sobre você, sobre o seu cheiro. Me deixa cometer o mesmo erro pronominal várias e várias vezes só pra registrar a paz que você me transmite só com o olhar. Me deixa escrever sobre a saudade, sobre a vontade, o toque, o arrepio e o desejo. Me deixa escrever que quem causa isso tudo é você. 

Me deixa escrever, descrever, declamar e errar. Me deixa provar que a gramática tem lógica, mas a gente não. Me deixa ser assim: ilógica. 

Me deixa ser bem errada pra provar que só sou certa com você. 

Me deixa escrever pra você: pra você sempre lembrar que no barco dos nossos sonhos é a gente que tem que remar. E que eu remo junto com você, e remo até você. 

Me deixa ficar mas não me deixa esperar. Nem deixe de acreditar e buscar. Me deixa provar o que eu sempre prometi: me deixa estar lá (por você). 

Me deixa errar, falar, demonstrar e acreditar. Me deixa fazer qualquer coisa, só, por favor: não me deixa. Nem dê uma deixa pra isso tudo desmoronar. Chega uma hora que a gente percebe que sabe escrever... Mas que sabe mais ainda gostar.