Nadine viaja: RJ!


Como tinha dito (e prometido) na página do blog no Facebook, na semana pré-carnaval fui turistar no Rio de Janeiro e agora vim contar tudo aqui no blog!

Eu nunca tinha ido ao Rio cidade, somente no estado do Rio de Janeiro, na Ilha de Trindade (que é muito linda e recomendo a viagem!).

Mas, e aí? O Rio é tudo isso que falam mesmo? Continua lindo? Tem motivo para ser cenário de tantas histórias que ouvimos, lemos e assistimos?

A minha resposta é positiva para todas essas perguntas! Porque o Rio é incrivelmente lindo e bem diferente do que vemos na televisão. Não que o que é noticiado não tenha ocorrido de fato, porém a mídia foca tanto nas notícias ruins, que acaba passando uma imagem deturpada da cidade carioca, esquecendo das suas belezas naturais, variedade cultural, beleza humana e atrações que atendem a todos os gostos.

Minha passagem pela cidade maravilhosa foi curta, então muitos destinos (Jardim Botânico, Praia da Barra, Morro do Vidigal, entre outros) precisaram ser deixados para próxima. Mas os lugares que visitei já fizeram essa viagem valer a pena, além dos amigos vindos de todas as partes do mundo que fiz.

Porque o Rio é isso mesmo: gente falando em inglês, espanhol, holandês, japonês, mandarim, português e carioquês, tudo ao mesmo tempo. É gente de todo lugar, porém todos compartilham do mesmo sentimento: o encanto pela cidade.

Mas vamos aos (principais) lugares que conheci! 

Pão de Açúcar
 
Vista panorâmica de cima do Morro da Urca
Eu diria que esse é o destino número 1 para quem acaba de pisar nas terras cariocas. Além do passeio de bondinho, a vista dos morros Urca e Pão de Açúcar é sensacional e apaixonante. Você pode ficar o tempo que quiser lá em cima e, se estiver com o dia folgado, pode explorar bem as trilhas as quais se tem acesso no Pão de Açúcar (eu infelizmente, não tive tempo). Estudante paga meia (R$35) - mais um motivo para conhecer!


Corcovado/Cristo Redentor
Ir ao Rio e não ir ao Cristo, é como não ter ido ao Rio - é o que dizem. E eu concordo! Temos aqui no Brasil uma das sete maravilhas do mundo moderno e não podemos perder a oportunidade de visitá-la. Há dois tipos de transporte até o Corcovado: van e trem, com os mesmos preços (R$68, não há meia). Fui aconselhada a ir de trem, porque de van não há "vista", então fui. E é muito legal subir o morro em um meio de transporte com o qual não estamos acostumados. O único problema do trem é a fila de espera - que às vezes chega a 3, 4 horas - mas no dia dei sorte e esperei só 40 minutos,
O monumento é admirável e a vista que se tem da cidade, também. No dia em que fui, tive de esperar duas horas para ver o Cristo e a neblina sobre a cidade não foi embora, então não tive a vista completa. Mas só a parte que foi possível ver já indicava o quão incrível é aquilo em um dia totalmente limpo.

Praia de Ipanema
É impossível pensar nessa praia sem pensar na coisa mais linda, mais cheia de graça... Agora entendo a inspiração que Tom teve para escrever uma das músicas mais tocadas no mundo. O lugar é lindo demais e conta com a vista do morro dos Dois Irmãos.  

Ipanema lotada, e o morro dos Dois Irmãos ao fundo

Praia de Copacabana
Copacabana possui um mar um pouco mais feroz que o de Ipanema, ambos com uma água que achei bem mais gelada que no litoral paulista. A calçada mais famosa do Brasil é ótima para um passeio a qualquer hora do dia, principalmente no pôr-do-sol.
 
(Tentando fazer uma foto Pugliesi, risos)

Pôr do sol no Arpoador
E por falar em pôr-do-sol, a galera de humanas que curte aplaudir o Astro Rei não pode deixar de ir ao Arpoador, uma rocha imensa que liga as praias de Copacabana e Ipanema. Olha essa foto panorâmica de lá, que incrível:


Escadaria Selarón
 
Para mim, é a Arte na sua maior manifestação: alguém que viveu a Arte, dedicou sua vida a ela. A Escadaria Selarón foi denominada como um "sonho louco" pelo seu próprio criador, o pintor chileno Selarón e contém azulejos de diversos países, muitos mesmo. A escadaria é imensa e possui 215 degraus totalmente coloridos: é possível ver a vida do pintor naqueles degraus. Eu me emocionei muito por finalmente conhecer aquele lugar!

"Só acabarei este sonho louco e inédito no último dia de minha vida..."

Museu da República/Praça do Catete

Praça do Catete
 
Escadaria do Museu
Um pouco de aula de história também é bom, né? O Museu da República é o antigo Palácio do Catete, sede do governo na época em que o Rio foi capital do Brasil. Grandes nomes passaram por lá, mas com certeza o de mais destaque é Getúlio Vargas. Um presidente com uma história intrigante, durante toda sua vida e até na sua morte. Até hoje ouve-se rumores se ele realmente se matou ou foi assassinado. Opiniões à parte, o local chega a arrepiar por saber que ali residiu e morreu um dos maiores responsáveis pelo crescimento industrial do Brasil. A praça do Catete, que é vista das janelas do palácio, é como um abraço da natureza - muito verde e muita paz. 


Quarto do Getúlio Vargas

Ufa! O post ficou bem grande, mas quis contar com todo carinho minha passagem pela cidade que respira carnaval. Espero que vocês tenham gostado e que eu tenha ajudado quem tem vontade de conhecer o Rio. 
Um beijo!