Challenge yourself: minha experiência com o rapel

 
Pensem em uma pessoa que morria de medo de altura, tinha vertigem só de atravessar uma ponte... Pois bem, essa pessoa sou eu! Aliás, era eu, pois decidi desafiar a mim mesma e fazer um curso de rapel (ou rappel).
 
O rapel foi criado a partir do alpinismo, como uma técnica de salvamento. Hoje, pratica-se com o uso de cordas e equipamentos adequados (e super resistentes!) para descer paredões, cachoeiras, prédios e etc.
 
É importante ressaltar que, antes de começar a prática do rapel, deve-se fazer um curso preparatório com instrutores especializados.
 
Como foi minha experiência?


No final do ano passado, eu decidi fazer o curso de rapel que a Força Vertical, um grupo praticante, oferece. O curso dura 16 horas, um dia de aula teórica - na qual você aprende tudo sobre o rapel, aprende os nós, termos técnicos - e, no outro dia, você põe em prática tudo que aprendeu teoricamente.
 
O curso do qual participei aconteceu nos dias 23 e 24 de janeiro. Após a aula teórica, fomos até uma ferrovia em Araçatuba, que passa por cima da rodovia Marechal Rondon, a SP-300. 
 
Revisando os tipos de nós, antes de descer, na Ferrovia
E ok: eu quase morri do coração! Sabia que seria realmente um desafio, a mesma coisa que uma pessoa com claustrofobia ter de subir dez andares dentro de um elevador. Mas sabia a todo momento que estava cercada de excelentes profissionais, estava segura e o único problema era realmente o medo. 
 
Quando passei para o outro lado da ponte (ferrovia) e abaixo de mim só tinha o ribeirão Baguaçu, pensei "Eu não vou conseguir!" hahahaha, mas recebi muita força dos instrutores e, aos poucos, consegui inclinar o corpo para trás (seu corpo chega a quase 180 graus paralelos ao chão).
Eu super feliz depois que o medo passou hahaha
 
Depois que se caminha pelo paredão (na horizontal) e entra-se, enfim, no rapel, fica uma delícia! Você fica lá em cima, agora na posição vertical, na corda e vê todo o horizonte, a rodovia, é incrível! E claro, você pensa "Eu consegui!!" hahahahaha, porque a parte mais difícil é sair do paredão e entrar no rapel.
 
No curso, além de descer pelo rapel, aprendi a fazer o salvamento e a ascensão (que é subir de volta pela corda). É super cansativo, porém muito gratificante saber que você conseguiu superar seu medo e se superar.
 
Agradeço muito aos meninos da Força Vertical que me ajudaram nessa aventura do rapel e continuaram me incentivando mesmo quando eu estava em pânico e quase chorando com os pés no paredão hahahahaha.
 
 
 
O Força Vertical é um grupo de Araçatuba, que dá cursos de iniciação à pratica do rapel todos os meses. Se você tem vontade de praticar o rapel ou, assim como eu, quer perder o medo de altura, procure a FV! Até porque, quanto mais alto, melhor!
Na página deles vocês encontram todas as informações e fotos das descidas!
 
E mais: semana que vem, inaugurarei meu canal no YouTube com o vídeo da minha primeira descida no rapel! Tá de chorar de rir do meu medo hahahahahah aguardem!
 
Um super beijo para vocês e, mais uma vez um grande obrigada ao Diego e toda equipe do Força Vertical!