A gente precisa aprender a dizer tchau

Fonte: Tumblr
"Eu sou um aeroporto. Chegadas e partidas são a única certeza na minha vida."
Lucas Silveira.

Deixar de fazer parte da vida de alguém, às vezes, é uma merda; na maioria das vezes, é um alívio. Dizer adeus a uma pessoa e saber que ela continuará seguindo sua respectiva vida é torturante, mesmo que a ruptura seja a melhor opção. Dizer adeus é ouvir uma risada há tanto tempo conhecida e saber que nunca nos contarão qual foi a piada. E o pior? A gente precisa aprender a dizer tchau. Não vim aqui ensinar como fazê-lo - pois não sei - e sim contar que eu preciso aprender. Você também. Todos precisamos.

Dizem que crescer é ir dizendo adeus às coisas. Quer verdade maior? A gente mal chega na vida adulta e já perdeu avô, o cachorro que nos acompanhou na infância, um amigo, namorado, aquela roupa preferida que ficou em algum canto de uma viagem ao Guarujá - nossos pedaços vão se soltando por aí. E os fantasmas de nossas perdas sempre voltam a bater em nossa porta.

Constantemente fico refletindo sobre nossa dificuldade de lidar com o que perdemos. Olhamos para trás e não entendemos por que o universo, em sua infinita insensibilidade, nos tirou tanta coisa. E a gente sofre. Entra em depressão, por não saber perder. Nunca gostei de perder nem no truco - como vou aceitar perder algo no qual depositei tanto afeto?

A gente diz o adeus sem saber dizer - é intrínseco. A vida é um amontoado de despedidas e por mais que a gente não entenda o porquê e não saiba como lidar, elas vão acontecendo. E não sei se existe fórmula para evitar esse sofrimento. Creio que abraçar e valorizar aquilo que veio e ainda não foi embora é uma forma de compensação. A terra leva 365 dias para dar uma volta no Sol, e Saturno, 10585. As coisas vem e vão e, às vezes, pode ser que algo retorne assim como Saturno: a seu tempo.